Deise Dilkin07/11/2019

Conheça a Casa Azul de Frida Kahlo

A Casa Azul, hoje um museu, foi onde a artista Frida Kahlo nasceu, viveu grande parte de sua vida e morreu. Localizado no distrito de Coyoacán, Cidade do México, é um dos museus mais visitados do país. Não é para menos, essa casa de inconfundíveis paredes coloridas foi o endereço de quase a vida inteira de uma artista que teve sua obra muito mais reconhecida postumamente do que em vida.

Com um tom azul cobalto e detalhes em vermelho, estrutura de apenas um andar, janelões quadriculados e venezianas verdes, não difere muito das outras residências do bairro. No entanto, a casa foi ponto de encontro de intelectuais e pessoas criativas, em sua maioria amigos de Frida e Diego.

Foi neste local que Frida contraiu poliomielite e ficou manca, fato ocorrido no ano de 1913. Alguns anos depois, foi na Casa Azul que Frida recuperou-se de seu grave acidente de bonde e começou a desenvolver os seus talentos artísticos. Também foi o local onde Diego Rivera a traiu com sua irmã Cristina e onde ela própria teve um caso extraconjugal com o comunista Leon Trotsky.

Mas nem só de sofrimento são as lembranças da Casa Azul. Foi nesse ambiente que a artista desenvolveu os seus dons artísticos e onde pintou muitos dos seus quadros famosos. Recebeu amigos queridos e deu festas para seus convidados intelectuais.

A Casa Azul

A famosa Casa Azul na esquina das ruas Londres e Allende foi construída em 1904, três anos antes de Frida nascer. Seu pai, Guillermo Kahlo, a construiu em um pequeno pedaço de terra comprado quando a fazenda El Carmen foi dividida e vendida em lotes.

A casa foi construída em estilo colonial, com paredes pesadas de um único andar, telhado plano e a planta em forma de u. Seus quartos davam para um pátio interno, sem corredores. Com o tempo a estrutura da casa foi modificada, acrescentando mais andares e um quarto lado também foi adicionado.

Jardins do atual museu da Frida Kahlo. A Casa Azul onde a artista passou a maior parte da vida dela.

O interior da casa, de muito bom gosto, é composto por móveis coloridos e objetos de arte popular e pré-hispânica. A sala de jantar de piso amarelo, mantém objetos originais como os armários de madeira e os trabalhos de papel da artista Carmen Caballero. Em seu estúdio está o famoso espelho usado para pintar a si mesma, bem como pincéis, cavaletes e livros.

A casa tem 800 m² e fica localizada em um terreno de 1.200 m². Em 1958, a casa foi doada com o intuito de transformá-la em um museu em homenagem à artista.

O Museu

Após a morte da artista Frida Kahlo, em 1954, "La Casa Azul" foi convertida em museu. Com mais de 25 mil visitas mensais, o local aberto à visitação em 1958 é um dos mais visitados do México. Tanto Frida quanto Diego concordaram em doar seus bens e suas obras para o povo.

Interior da Casa Azul, o museu da Frida Kahlo.

Uma visita à Casa Azul é uma verdadeira viagem à vida íntima da artista. Objetos pessoais, móveis e fotos estão expostos como na época que Frida ainda vivia lá. Durante a visitação é possível visitar os cômodos, o ateliê onde a artista pintava, o quarto e a cama onde desenvolveu grande parte de seu acervo, os jardins, a cozinha e a urna em forma de sapo que guarda as cinzas da pintora.

Em todos os ambientes percebe-se a influência da cultura mexicana, com cores fortes em todos os cômodos e muitos objetos típicos da região. O casal também possuía uma coleção de monumentos pré-hispânicos, em homenagem aos povos asteca e teotihuacano.

No antigo quarto de Frida é possível ver o espelho que sua mãe mandou colocar no teto da cama para que a jovem pintora pudesse fazer seus trabalhos artísticos, após o acidente de ônibus que a artista sofreu quando tinha 18 anos.

As Obras de Arte e os Jardins da Casa Azul

No museu estão algumas obras importantes de Frida, como o quadro Viva la Vida, pintado dias antes de morrer, Frida y la cesárea, que mostra a frustração da pintora por não poder ser mãe e "Retrato de mi padre Wilhelm Kahlo". A Casa Azul também guarda alguns trabalhos de Diego Rivera.

Exposição de trabalho no Museu da Frida Kahlo, a famosa Casa Azul onde viveu a artista.

O local abriga uma verdadeira coleção de obras de arte. Além dos trabalhos de Frida, Diego e de outros artistas, há objetos de arte popular mexicana, artefatos pré-hispânicos, fotografias, objetos e itens pessoais. Juntos formam um acervo que fazia parte da decoração da casa.

Em abril de 2004, seu guarda-roupa foi descoberto em um banheiro fechado há mais de 50 anos na Casa Azul. Através dessa descoberta, foi feita a exposição "As aparências enganam: o guarda-roupa de Frida Kahlo", fazendo uma relação com a moda. Também estão expostos próteses e corseletes de gesso que a artista tinha que usar por conta de suas limitações físicas.

O jardim da casa foi decorado com grande variedade de plantas e peças pré-hispânicas da coleção de Diego. Neste espaço há uma réplica de uma pirâmide que lembra as duas construções mais importantes da cidade de Teotihuacán: a pirâmide do Sol e a da Lua. Frida Kahlo sempre admirou a rica cultura destes povos.

Como último desejo Frida pediu ao marido que seus itens pessoais não fossem expostos nos 15 anos seguintes à sua morte. Respeitando o desejo da esposa, antes de morrer Diego solicitou aos amigos que alguns cômodos ficassem fechados por pelo menos 50 anos. O desejo de ambos foi respeitado e em 2004, ao serem abertos, foram revelados milhares de documentos importantes sobre as obras da época, bem como itens pessoais e o guarda-roupa da artista. O Museu Frida Kahlo é de extrema importância para a cultura mexicana. Nele pode-se ver como ela viveu a maior parte de sua vida e sentir um pouco da sua capacidade de superação. Isso fica evidente em sua vida como um todo, desde o mobiliário do quarto com um espelho acima da cama usado por Frida para pintar nos anos em que ela ficou acamada, após o acidente até itens pessoais descobertos recentemente em seu guarda-roupa.

Informações para Visitação da Casa Azul

O Museu Frida Kahlo fica localizado no distrito de Coyoacán, Cidade do México. O endereço do museu é na rua Londres 247, CEP: 04000. Seus dias e horários de visitação são: terças e de quinta a domingo, das 10h às 17h30, nas quartas o horário de visitação é das 11h às 17h.

A entrada no Museu Frida Kahlo é válida também para o Museu Diego Rivera Anahuacalli. Seu preço varia de acordo com o tipo de visita, com o dia da semana e com as características do visitante (idoso, estudante, etc.). Todas as informações sobre a visitação podem ser encontradas no site do museu.

10% OFF
1ª compra
🤍